top of page
BANNER-BG (1).png

3 Livros para aprender e aplicar o BIM em Projetos de Infraestrutura - [Parte 2]

Estamos começando a segunda parte da série de artigos com referências para aprender sobre o uso da Modelagem da Informação da Construção ou Building Information Modeling (BIM) em Projetos de Infraestrutura!


Você pode conferir a primeira parte clicando aqui.


O foco desse artigo são guias, manuais e documentos técnicos de órgãos públicos nacionais e estaduais que são responsáveis por infraestruturas de variados segmentos.

Sabemos que encontrar fontes de estudos de BIM para Infraestrutura não é fácil, mais uma vez vamos trazer para os leitores do Blog dicas valiosas, aproveitem!


1) Documentos Técnicos do DNIT, 2023


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tem uma página dedicada para as ações do Núcleo BIM, equipe responsável pela implementação da metodologia na autarquia.


O DNIT é uma autarquia federal vinculada ao Ministério dos Transportes e tem por objetivo a implementação da política para infraestruturas de transportes terrestres e aquaviárias. Se você quiser saber mais sobre o DNIT, clique aqui.


Os documentos técnicos do DNIT estão relacionados com o Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (PROARTE). O foco do PROARTE são as Obras de Arte Especiais (OAEs), ou seja, pontes, túneis, viadutos, passarelas e estruturas de contenção.

Um dos documentos é o modelo de Plano de Execução BIM (PEB) ou BIM Execution Plan (BEP), então se você estava à procura de um exemplo de BEP para Infra, já está na mão!

Além disso, no site temos os resultados da pesquisa de Diagnóstico de Maturidade BIM 2022 em um Painel do Power BI. Um resultado bem interessante para consultas e referências acadêmicas.


Painel da Pesquisa de Maturidade BIM de 2022 DNIT com apoio do Consórcio STE-SIMEMP

Por fim, também está disponível para download o Caderno de Requisitos Técnicos BIM (CRTBIM DNIT) que estabelece orientações para o trabalho em BIM ao longo das fases do ciclo de vida de um projeto de infraestrutura, com foco em OAEs.



2) Caderno BIM para Infraestrutura Rodoviária do DER/PR, 2022


Na mesma linha de guias e manuais, temos o Caderno BIM para Infraestrutura Rodoviária do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).


O Paraná é um dos estados pioneiros na implementação do BIM a nível público. Em 2019, o Decreto Estadual 3080/2019 instituiu a Estratégia BIM PR para incentivar a transformação digital nos projetos públicos paranaenses.


O DER/PR atua em estudos, projetos, obras, conservação, operação e administração de estradas e OAEs nos planos rodoviários estaduais da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SEIL). Você pode conhecer mais sobre o DER/PR clicando aqui.


O Caderno BIM do DER/PR tem por objetivo definir orientações e procedimentos para a elaboração de projetos rodoviários com a metodologia BIM, segundo as diretrizes da norma ISO 19650.


Um dos diferenciais do Caderno BIM DER/PR é a definição do nível de desenvolvimento em projetos rodoviários (assunto polêmico do mundo BIM...).


No caderno são especificados o nível de detalhe (ND) e o nível de informação (NI). Assim, para cada objeto do modelo BIM deve ser definido um ND e um NI adequado, de forma que os primeiros níveis são mais preliminares e os últimos níveis mais voltados para projetos executivos.


Por exemplo, para sarjetas, canaletas e valetas, o ND2 representa a geometria genérica e o ND3 a geometria específica conforme dimensionamento. Cada nível do ND e do NI está associado a uma fase do projeto (estudo preliminar, projeto básico ou projeto executivo).

Nível de Detalhe (ND) e Nível de Informação (NI) segundo o Caderno BIM DER/PR

O caderno também tem uma sugestão de estrutura para o Plano de Execução BIM, então é mais uma fonte útil para consultar na hora de elaborar o BEP de um projeto de infraestrutura!



3) Manual de Projetos Aeroportuários da SAC, 2020


Finalizando a lista do artigo, vamos falar um pouco sobre o Manual de Projetos Aeroportuários da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), elaborado pela equipe do Departamento de Investimentos (DINV), em parceria com o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).


O manual traz conteúdos técnicos da área aeroportuária e considera que a implementação do BIM será feita de forma gradativa. Independente da adoção do BIM ou não, o manual sugere o trabalho colaborativo, a compatibilização entre disciplinas, a verificação contínua de qualidade dos modelos...


Aqui mais uma vez tiramos que o BIM não é ferramenta! A lógica do BIM de gerenciar a informação de maneira inteligente ao longo das fases do ciclo de vida de uma obra é muito valiosa, mesmo que o fluxo de trabalho não considere a adoção do BIM.


O manual aborda definições de cada disciplina de um projeto aeroportuário nas fases de planejamento, de projeto, de obra e de comissionamento ou descomissionamento, o que reforça a importância de entender o ciclo de vida.


No final do manual, nos apêndices, são apresentadas uma matriz de entregáveis e sugestões de conjuntos de propriedades (property sets), de novo é o “i” da informação cada vez mais em evidência...Mesmo que você não trabalhe diretamente com aeroportos, recomendo a leitura!



Conclusão


Das publicações que mencionei, você já conhecia alguma delas? Agora que você conhece esses materiais, que tal se aprofundar para se tornar um Especialista BIM para Infraestrutura? Conte com a BuildLab nisso e conhece já nossas jornadas de aprendizagem: https://www.buildlab.academy/cursos.


Se você conhecer outros materiais e quiser deixar como sugestão para futuros artigos, basta deixar aqui nos comentários. Por hoje é isso e nos vemos no próximo artigo!

Comments


bottom of page