BANNER-BG (1).png

Como trabalhar com dados GIS no Infraworks?

O InfraWorks faz parte do conjunto de soluções da Autodesk voltado para concepção de projetos de infraestrutura. Aqui no blog já falamos sobre esse software na concepção de projetos de estradas e extração de quantitativos preliminares.


Em projetos de infraestrutura, o uso do GeoBIM é fundamental uma vez que podemos unir as informações da Modelagem da Informação da Construção (BIM) com os dados geográficos dos Sistemas de Informações Geográficas (SIG, ou em inglês GIS). E como o InfraWorks entra nessa história? É sobre isso que vamos tratar neste artigo.


Quais são os formatos de Importação no InfraWorks?


No InfraWorks, diferentes formatos de arquivo podem ser importados:


  • Modelos 3D nos formatos .3DS, .DAE, .DXF, .FBX, .OBJ;

  • Objetos 3D de arquivos do AutoCAD no formato .DWG;

  • Objetos do Autodesk Civil 3D no formato .DWG;

  • Arquivos no formato .IMX;

  • Modelos do Autodesk Revit no formato .RVT;

  • Arquivos CityGML nos formatos .CITYGML, .GML, .XML;

  • Modelos 3D de arquivos no formato .DGN;

  • Modelos no formato Industry Foundation Classes .IFC;

  • Arquivos LandXML nos formatos .XML, .LANDXML;

  • Nuvens de pontos nos formatos .RCP, .RCS, .LAS, .LAZ;

  • Dados Raster nos formatos .ADF, .ASC, .BT, .DDF, .DEM, .DT0, .DT1, .DT2, .GRD, .HGT, .DOQ, .ECW, .IMG, .JP2, .JPG, .JPEG, .PNG, .SID, .TIF, .TIFF, .WMS, .XML, .VRT, .ZIP, .GZ;

  • Arquivos no formato Simple Data Format .SDF;

  • Arquivos no formato ESRI Shapefile .SHP;

  • Arquivos SQLite nos formatos .SDX, .SQLITE, .DB;

  • Modelos do SketchUp no formato .SKP.


Cabe destacar que no formato CityGML, a importação em nuvem não está disponível. O usuário pode instalar um complemento para converter o CityGML para o formato .IMX.


Para importar um dos formatos mencionados acima, vá na aba Manage, em Content, clique em Data Sources.


Formatos de Importação no InfraWorks. Fonte: Autoral.

Os ícones quadrados com as setas internas indicam uma importação local e os ícones em forma de nuvem com as setas internas indicam uma importação em nuvem, sendo necessário o usuário ter um login no Autodesk 360.

Veja mais informações sobre os formatos de arquivos que podem ser importados no InfraWorks.


Você já deve ter percebido que dentre esses formatos, muitos podem ser utilizados para incluir dados geográficos em modelos do InfraWorks, como arquivos dos tipos:

  1. Raster: dados contínuos em estrutura matricial, formados por pixels;

  2. Vetorial: dados discretos, formados por pontos, linhas e polígonos.

Ao importar fontes de dados no InfraWorks, o software apresenta as respectivas categorias, nomes, tipo de fonte de dados, status e a data de importação. No modelo de exemplo, note que existem dados do tipo raster e do tipo vetorial.


Tipos de Fontes de Dados no InfraWorks. Fonte: Autoral.

Precisa de tutoriais de como importar os diversos formatos de arquivos suportados pelo InfraWorks? Acesse a página da Autodesk sobre o tema.


Manipulação de Dados Raster no InfraWorks


Para dados raster como imagens de satélite e modelos digitais de elevação (MDE), você pode clicar com o botão direito sobre o nome do dado raster em Configure e então realizar as seguintes manipulações:

  • Determinar o sistema de referências de coordenadas;

  • Inserir deslocamentos, escalas e rotações;

  • Delimitar o dado raster para os limites do modelo do InfraWorks;

  • Classificar o dado raster entre imagem aérea, imagem de satélite, mapa topográfico, dado raster com cores suaves, dado raster com cores discretas e indefinido;

  • Adicionar máscaras de cores;

  • Aplicar correções para melhorar a visualização do dado raster;

  • Mapear as bandas de informação do dado raster.


Para saber todos os detalhes de cada uma das opções mencionadas acima, você pode consultar essas páginas:


InfraWorks Support and Learning: Especificar configurações de geolocalização

InfraWorks Support and Learning: Configurar dados raster


O InfraWorks possibilita visualizações com temas personalizados de terrenos para elevações, aspecto e inclinação. No caso de modelos digitais de elevação essa análise é interessante, visto que muitos critérios e tomadas de decisão em projetos dependem das condições do terreno.


Na aba Manage, em Display, clique em Terrain Themes. Clique no ícone + para adicionar um tema de terreno.


A seguinte caixa de diálogo será aberta, em que o usuário pode definir um nome para o tema de terreno, o tipo de análise (elevações, aspecto ou inclinação), os valores mínimos e máximos, classes de distribuição dos dados e escala de cores.


Configuração do Tema de Terreno. Fonte: Autoral.

A aplicação do tema de terreno acima é apresentada a seguir, para cada intervalo de elevação é aplicada uma cor o que facilita a análise de elevações do modelo de terreno.

Tema de Terreno no InfraWorks. Fonte: Autoral.

Saiba mais sobre os temas de terreno.


Manipulação de Dados Vetoriais no InfraWorks


De forma análoga aos dados raster, os dados vetoriais também podem ser manipulados no InfraWorks em que o usuário pode:

  • Determinar o sistema de referências de coordenadas;

  • Inserir deslocamentos, escalas e rotações;

  • Definir filtros com base na tabela de atributos do dado vetorial;

  • Escolher se o dado vetorial terá a mesma elevação do terreno (drape);

  • Delimitar o dado vetorial para os limites do modelo do InfraWorks;

  • Converter polilinhas fechadas em polígonos.


Saiba mais sobre a manipulação de dados vetoriais no InfraWorks.

Na aba Manage, em Display, clique em Feature Themes. Clique no ícone + para adicionar temas de recursos com base em propriedades para objetos como áreas de cobertura e áreas de contribuição de drenagem.


A seguinte caixa de diálogo será aberta, em que o usuário pode definir um nome para o tema de recurso, a propriedade de análise, os valores mínimos e máximos, classes de distribuição dos dados e escala de cores.


Configuração do Tema de Recurso (feature). Fonte: Autoral.

Saiba mais sobre os temas de recursos no InfraWorks.


O estilo de visualização pode ser alterado também nas configurações aplicando uma regra de estilos para todos os componentes do dado vetorial ou de forma manual para cada componente.


No exemplo a seguir, uma regra de estilo com a cor azul foi aplicada para áreas de contribuição de drenagem. Clicando individualmente em uma das áreas foi aplicado manualmente um estilo na cor verde.

Tema para Áreas de Contribuição de Drenagem no InfraWorks. Fonte: Autoral.

Você já sabia que poderia trabalhar com dados geográficos e realizar todas essas manipulações no InfraWorks? Aproveite todos os recursos das ferramentas para potencializar o GeoBIM nos seus fluxos de trabalho!


Domine o InfraWorks com a ajuda da BuildLab Academy. Acesse agora nossos treinamentos: InfraWorks para Infraestrutura e InfraWorks para Saneamento.



Sobre o autor:

Matheus Lima é Engenheiro Civil pela Universidade de Brasília (UnB). Experiência em Projetos de Infraestrutura com uso do Building Information Modeling (BIM) e Geographic Information Systems (GIS). Atualmente aluno do Master BIM para Infraestruturas, Engenharia Civil e GIS da Zigurat Global Institute. Fundador da página no Instagram @bim_infra. Professor de cursos livres de Projetos de Estradas com os softwares Autodesk Civil 3D e Infraworks.